3,2 bilhões de pessoas já têm acesso à internet, segundo relatório.

3,2 bilhões de pessoas já têm acesso à internet, segundo relatório.

Um relatório anual lançado pela International Telecommunications Union (ITU) veio mostrar que a internet pelo mundo vem tendo um crescimento considerável. Segundo eles, a previsão é de que 3,2 bilhões de pessoas passem a utilizar a internet no mundo todo até 2015.

Os números podem parecer bons, em um primeiro momento – afinal, estamos perto de ter quase metade da população mundial online. Mesmo assim, eles deixam bastante claro que há uma enorme distância entre os países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Basicamente, para cada pessoa desse primeiro grupo que está conectada, você vai encontrar duas do segundo. Ainda restam 4 bilhões nos países em desenvolvimento a terem acesso à internet, no entanto – o que não é surpresa, considerando que esse grupo é mais de cinco vezes maior do que o dos países desenvolvidos.

Felizmente, ao menos os números são animadores se compararmos o acesso nos anos 2000 (época em que apenas 400 milhões de pessoas tinham internet) com a atualidade. Como o gráfico acima mostra, tanto os países desenvolvidos quanto em desenvolvimento apresentaram um aumento enorme na quantidade de acessos. Até mesmo o grupo dos países subdesenvolvidos, que não possuíam qualquer acesso, no início do milênio, agora o tem, mesmo que em uma presença mínima.

A internet, pelo mundo

Já quando falamos do alcance da internet, precisamos admitir que estamos fazendo um bom trabalho. Espera-se, por exemplo, que as redes de conexão celular 2G tenham alcançado 95% da população, em um crescimento de 58% em comparação a 2000. Isso permitiu, por sua vez, que mais de 7 bilhões de conexões ativas de celular sejam atingidas até o fim de 2015.

Por parte das conexões de banda-larga móvel (3G e 4G), no entanto, os números não são tão grandes: “apenas” 47% da população tem acesso a elas. A expansão dessa cobertura é constante, felizmente, e lentamente pessoas em áreas rurais estão recebendo esse tipo de conexão.

A banda-larga fixa, contudo, cresce devagar, com apenas 11% de penetração. O mesmo vale para a quantidade de pessoas com acesso à internet em casa, que foi de 18% para 46% na última década. Mesmo assim, de maneira geral, os números são positivos, visto que a penetração de internet global aumentou em sete vezes em 15 anos, chegando a 43%.

Banda-larga em crescimento

Por último, mas não menos interessante, o relatório também trouxe uma lista que mostra a velocidade de conexão dos países, com principal foco na disseminação de banda-larga. Confira logo abaixo:

A diferença é pequena em relação ao último ano, vale notar. Coreia do Sul (que nem mesmo possui qualquer presença de conexões abaixo dos 10 mbps), França, Irlanda, Dinamarca e Andorra marcam presença nas cinco primeiras colocações. Já os cinco piores são Zâmbia, Paquistão, Senegal, Zimbabwe e Honduras.

E quanto ao Brasil? Bem… Digamos que não há muito do que nos orgulhar: estamos mais perto do fundo do que do topo da lista, apresentando não apenas uma baixa penetração de internet, como também um dos menores acessos à banda-larga do mundo. Pois é, ainda temos um longo caminho pela frente.

 

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/internet/80533-3-2-bilhoes-pessoas-tem-acesso-internet-segundo-relatorio.htm